As pessoas que não somos mais

abril 20, 2018

Eu me tornei uma pessoa diurna, você acredita? Eu sei que sempre disse que amava a madrugada, e confesso que ainda a acho meio mágica, mas descobri que o motivo pelo qual eu passa as minhas noites acordadas mesmo quando tinha milhares de coisas para fazer no outro dia era que eu as passava com você, que até hoje, é daqueles que prefere fazer as coisas na calada da noite. Descobri que um dos maiores prazeres da vida é dormir e acordar cedo, pelo menos para mim. Comecei a tomar café, mudei de curso na faculdade, estou lendo Victor Hugo e pensando em coisas como minimalismo e estilo de vida vegano, parei de alisar o cabelo e pintei todas as paredes do apartamento de branco, é engraçado pensar que ainda moro no mesmo lugar quando você já mudou de cidade duas vezes e planeja em breve mudar de país, mas tirando o endereço nada está igual por aqui.

Quando a gente acabou, achei que fosse doer para sempre. A gente sempre acha né? Mas nunca dura, e a nossa dor também não durou, depois que você foi embora mudei tanto que nem conheço mais aquela pessoa que te amou, que você amou. Isso é bom você não acha? Por que por não ser mais aquela pessoa eu consigo ser hoje sua amiga, de um jeito que aquela menina nunca poderia ser. Para ela seria muito doloroso te ver apaixonado por alguém que não fosse ela, não conseguiria entender que você está muito ocupado e que ela não é uma prioridade, nossa, como isso ia doer.

Por sorte não sou ela, não mais. E eu entendo, em mim não doí. Estou vivendo tão bem aqui quanto você está vivendo aí, feliz em uma fase totalmente diferente da sua, com oportunidades e experiências tão diferentes que nem cabemos mais um na vida do outro, e não tem problema, nem para mim nem para você.

Ouço nossas músicas, vejo as fotos antigas, as marcações nas redes sociais e vejo dois estranhos que nenhum de nós conhece, mas que foram muito felizes juntos e sofreram muito quando se separaram, que nos ajudaram a chegar aqui, mas já não existem. Ainda bem, por que gosto muito mais dessa pessoa do que daquela, mesmo que você não.

Texto “Uma carta para um amor do passado” do Desafio de escrita.  

You Might Also Like

0 comentários

Sobre mim

2018_02_11_03_04_12_1

Eu sou a Tay. Sou cristã, amo ler, conhecer coisas novas, e me atrevo a colocar os sentimentos para fora em forma de palavras ás vezes. Esse aqui é o meu cantinho, onde compartilho com vocês quem sou e o que amo!

Read More

Like us on Facebook