06 fevereiro 2016

#ProjetoUniversitarias - Comunicação e Design Multimídia


No segundo post do projeto vamos conhecer um pouco da historia da Rafaela que mora em Coimbra Portugal.







Rafaela,  19 anos de Coimbra, Portugal. Dona do blog Lemao Doce.










Qual seu nome? Idade e lugar onde mora?
Chamo-me Rafaela, tenho 19 anos e moro em Coimbra, Portugal.

Qual o seu curso e qual a instituição em que você estuda?
Estudo Comunicação e Design Multimídia na Escola Superior de Educação de Coimbra.

Por que você o escolheu?
A minha primeira escolha era História. Tudo a ver, eu sei. Desde o ensino básico que eu era apaixonada (e ainda sou) por História. E sempre fui dessas pessoas que acreditam que se deve seguir o que se gosta, independentemente do mercado e da empregabilidade, porque acredito que quem gosta e é bom tem sempre mais hipóteses de conseguir. Mas, umas semanas antes de fazer a minha candidatura, comecei a receber algumas sugestões em sentido completamente contrário. Não sei bem como é o ensino no Brasil, mas aqui em Portugal há pelo menos dois tipos principais de ensino superior: Universidades e Politécnicos. A diferença entre um e outro é sobretudo em termos de metodologia e pedagogia e o tipo de cursos. Universidade leciona sobretudo cursos teóricos, enquanto o Politécnico é muito mais prático e, inclusive, tem estágios. Além disso, Politécnicos são mais baratinhos que as Universidades. Enfim, fui de certo modo empurrada a seguir uma área com mais empregabilidade e, de preferência, num politécnico, por ser mais acessível economicamente. Daí pus-me a pensar... e a única coisa em que consegui pensar foi no Design Gráfico. Desde os 13 anos que vou brincando com o Photoshop e desde então tenho um carinho muito grande por tudo o que seja Design Gráfico. Fui pesquisar - pesquisei mesmo MUITO - e inclusive fui falar com uma professora que havia lá na minha escola (que era de Multimídia). Acabei por escolher a ESEC e o curso em que estou atualmente. O meu curso, aliás, tem muito mais do que Design: tem Fotografia, Vídeo, Web Design, entre outras componentes. Portanto, é muito polivalente.

Como esta sendo a experiência? Esta de acordo com suas expectativas?
Estou a gostar do curso. Gosto dele, e gosto de aprender aquilo que estudo. Quanto às expectativas, eu tinha-as um bocadinho altas. Por exemplo, eu pensava que os professores nos iam ensinar tudo, mas, no final, eles só nos dão as bases e temos de ser nós a procurar aprender de forma autônoma. E depois há o ambiente. Eu estudei e fui de humanas durante os últimos três anos, então habituei-me a lidar com um tipo de pessoas muito diferentes daquelas com que lido atualmente. Às vezes sinto-me um pouco deslocada e com saudades dos antigos colegas.

Qual seu conselho para quem pretende fazer o mesmo curso que você?
Ora, primeiro que tudo, que se prepare para trabalhar MUITO. As faculdades são todas diferentes, com métodos diferentes, programas e estilos diferentes. Mas, independentemente de todas as diferenças, esta área tem uma coisa em comum em TODO o lado: é preciso TRABALHAR. Praticar, praticar, praticar. Se o professor nos diz para fazer algo, nós devemos tentar fazer ainda melhor depois. Se estamos a aprender algo de forma superficial, devemos procurar aprofundar. Ler muito, acompanhar outros designers, ver muitos vídeos e textos. Não basta ir às aulas e fazer o que os professores pedem. É preciso trabalhar também em casa e de forma autônoma.

Qual seu conselho para ajudar quem ainda não decidiu?
Que sigam o seu coração. Eu talvez não seja o melhor exemplo, já que segui uma área muito diferente daquela que tinha em mente. Mas segui algo de que gosto à mesma, e que sabia que ia gostar. O maior erro que qualquer pessoa pode cometer é seguir uma área de que não gosta. Odeias medicina? Não vás. Odeias Línguas? Não vás. Odeias Engenharias? Não vás. É simples. Procura antes algo que possa preencher-te. NÃO sigas aquilo que os OUTROS te dizem para seguir. Segue aquilo que TU queres e gostas e achas que pode funcionar. Se gostas mesmo muito de uma área, mas ela não dá muito emprego, investiga muito sobre o assunto e procura nichos dentro dessa área que podem ser mais populares. Por exemplo, quem gosta de Línguas, mas tem medo de seguir Inglês, pode sempre optar por Línguas Asiáticas - atualmente são uma área muito popular e com grande procura no mercado. É tudo uma questão de pesquisar muito e pensar bastante. Boa sorte. 

Ainda temos muitas universitárias para conhecer aqui nesse projeto, espero que estejam gostando e quem tiver mais dicas para dar só deixar aqui nos comentários. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo